quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Cassandra

A poesia oculta-se
nos interstícios das palavras
Todo o poema é profecia
O poeta diz o vazio e o espanto
que não conseguimos
imaginar
Silêncio que só escutamos
verdadeiramente
quando ele o diz.


quarta-feira, 29 de outubro de 2014

QUÍRON

A poesia torna-nos outros:
divide-nos até quase nada sermos
multiplica-nos até ao infinito

A poesia torna-nos outros:
cega-nos até que no fundo do túnel
se faça finalmente luz

A poesia torna-nos outros:
estranhos a nós mesmos
e muito mais autênticos

A poesia torna-nos outros
para que possamos ser
ainda mais nós mesmos



terça-feira, 28 de outubro de 2014

O oráculo de Delfos


Dizem-me: a vida é só dificuldades
Dizem-me: a vida é um mar de oportunidades
Dizem-me: a humanidade é generosa e promissora
Dizem-me: a humanidade é irrecuperável e perversa
Dizem-me: tudo muda sempre para melhor
Dizem-me: tudo fica na sempre na mesma ou pior
Dizem-me: nada vale a pena, tudo vale a pena
E eu que sei muito bem que todas as coisas podem ser
ao mesmo tempo uma coisa e o seu contrário
sei também, sem sombra de dúvida
que a realidade, por mais que se contradiga
nunca mas nunca é ambivalente.




segunda-feira, 27 de outubro de 2014

PERSEU

Antes de sair de casa
olho sempre o mundo da minha janela
alta
gosto de o ver assim
independente
e no entanto rendido ao meu olhar
fora e dentro de mim
como a alegria (e a tristeza) que sinto
amiúde
tesouros que não me pertencem
mas que a mim sempre
se oferecem.






domingo, 26 de outubro de 2014

SÍSIFO

Perguntas-me porque insisto
então eu não sei que procuramos sempre
nos lugares errados?
Respondo-te que vou continuar
que nunca vou desistir
Posso até não acreditar nos resultados
porém não duvido
nem por um momento
da verdade daquilo que procuro.




quarta-feira, 22 de outubro de 2014

[...]

Vai e vem
imenso profundo
contínuo
mar de dor
mágoa


segunda-feira, 13 de outubro de 2014