quarta-feira, 29 de outubro de 2014

QUÍRON

A poesia torna-nos outros:
divide-nos até quase nada sermos
multiplica-nos até ao infinito

A poesia torna-nos outros:
cega-nos até que no fundo do túnel
se faça finalmente luz

A poesia torna-nos outros:
estranhos a nós mesmos
e muito mais autênticos

A poesia torna-nos outros
para que possamos ser
ainda mais nós mesmos



Sem comentários:

Enviar um comentário