sexta-feira, 18 de novembro de 2016

murmúrios

Ninguém vive numa ilha deserta.
Os poemas erguem-se como ilhas num mar de silêncio.

Luís Ene


Fotografia de Alexandre de Maia Cabrita


Sem comentários:

Enviar um comentário