quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

as palavras

63 Um dia, todas as palavras que dissera e escrevera ao longo da vida voltaram para si numa azáfama, envolvendo-o numa gigantesca nuvem ruidosa, e nesse exacto momento percebeu que o seu fim estava próximo. A sua sorte foi que a morte, ali chegada, não o distinguiu no meio da confusão, e retirou-se, muito apressada, resmungando sem parar. Assim, durante mais algum tempo, ele pôde ainda continuar a falar e a escrever, o que fez, até que acabou por sucumbir a tamanha verborreia. Este é afinal o perigo que correm todos aqueles que não usam a palavra com rigor e moderação.

Sem comentários:

Enviar um comentário