sábado, 13 de novembro de 2010

[...]



Quem sou eu para mim? Só uma sensação minha.

Fernando Pessoa, O Livro do Desassossego

1 comentário:

  1. Eu sou o espelho do universo que me rodeia, mas não consigo ver nem o reflexo nem o espelho, então faço qualquer coisa, lanço pedras no charco, faço ondinhas concentricas que se afastam para a margem e digo a mim mesmo sou eu aquelas ondinhas, sou eu que surfo nelas, e rio-me, e digo-as, e escrevo-as. O que sou eu? Um insecto? em cima daquela folhinha amarela.

    Luis Nunes Alberto em: "O que faria se eu bebesse"

    ResponderEliminar