terça-feira, 20 de setembro de 2016

9 ANOS DEPOIS

 
a
 
 
Nove anos depois, já esquecera há muito a mulher que em tempos amara, mas ainda sonhava todos os dias com o homem que fugira com ela.
 
a
 
Nove anos depois, ainda se lembrava dela como se a tivesse visto no dia anterior. Fazia nove anos que a matara.
 
a
 
            Nove anos depois ainda a visitava todos os dias no cemitério. Chegava e murmurava: ainda não me arrependi de ter morto. Depois ia-se embora.

Sem comentários:

Enviar um comentário