terça-feira, 23 de setembro de 2014

POEMA QUE QUIS SER ENSAIO E QUASE SE ESQUECIA DE SER POEMA



 Ia escrever

O teu corpo nu

é bosque rio montanha

solo fértil

Mas ele é muito mais

e muito menos do que quis dizer

Por isso recomeço e escrevo

O teu corpo nu

é promessa de bosque

de rio de montanha

de solo fértil

E sinto agora que disse muito mais

e muito menos

do que queria dizer
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário