terça-feira, 5 de agosto de 2014

O HOMEM QUE ESCREVIA

Escrevia e escrevia e escrevia, se prosa ou poesia, ele não sabia. Escrevia e escrevia e escrevia, e isso era tudo o que ele fazia. Um certo dia deixou de escrever, foi um pouco antes de vir a falecer. Mas não pensem que se fechou a porta, agora escreve numa língua morta.

Sem comentários:

Enviar um comentário