sexta-feira, 13 de junho de 2014

A POESIA AJUDA TANTO MAIS QUANTO MAIS DESTRÓI (poemas de autoajuda)


1

 

Pratico, com tenacidade, a

indiferença. Procuro, sempre,

manter-me indiferente, ainda

que assim não me sinta. Edifico a

indiferença como quem constrói

um poema, como quem ergue um

muro. Com um grande cuidado,

com um extremo cuidado. Muro que

me protege. Muro que guarda em

mim, intacta, toda a minha paixão.

Sem comentários:

Enviar um comentário