terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

FRAGMENTOS


1.
os meus poemas não falam de mim
nem daquilo que eu conheço
os meus poemas são espelhos em
que podes ver-te  no que desconheces
escrevo-me para que te possas ler
desconheço-me para que te conheças

2.

não podes preparar-te
para escrever assim
como não podes
preparar-te para viver
a não ser morrendo
uma e outra vez

3.
perguntas-me onde
encontrar a felicidade 
o amor a poesia
podia dizer-te
a resposta é fácil
muito fácil
mas só tu podes
responder

Sem comentários:

Enviar um comentário