quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

ESTE POEMA É PARA TI



 Hoje, ao fim da tarde
ao fim do dia
a  morte sentou-se ao meu lado
[inesperadamente]
 tocou-me de leve a mão direita
com a sua mão esquerda
sorriu-me
sorriu-me
e sorriu-me
e eu quase morri de susto
e eu quase morri de medo
a sua mão era cálida
o seu toque era intenso
o seu sorriso prometia mundos e 
mundos e
por breves instantes  
eu odiei-a 
[intensamente]
tão intensamente
quanto a desejei.

...

Sem comentários:

Enviar um comentário