quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Nove anos depois...


N


Nove anos depois, ainda se lembrava dela como se tivesse sido ontem a última vez que a vira. Fazia nove anos que a matara.


N


Um dia decidiu-se finalmente. Nove anos depois executou a sua decisão. Era um homem ponderado. Foi a primeira e a última vez que matou.


N


Nove anos depois foi-lhe dada a possibilidade de voltar a viver. Explicaram-lhe que era o procedimento normal. Disseram-lhe que merecera nova oportunidade. Afirmaram que tinha mesmo de ir. Nada o convenceu.


N


Nove anos depois tinham-no esquecido por completo. Foi então que voltou. Já ninguém se lembrava dele com vida.


1 comentário:

  1. Nove anos depois de ler, ainda vou achar que isto dava um belo filme.

    ResponderEliminar