sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Carta de alforria

Quando lhe foi concedida a liberdade tomou de imediato uma decisão: ia continuar a trabalhar para o patrão. Anos mais tarde, quando o patrão morreu, decidiu-se: ia continuar a trabalhar para o filho do patrão.

Sem comentários:

Enviar um comentário