quarta-feira, 23 de setembro de 2009

PENSAMENTOS NO TEMPO FRIO
Li Shang-Yin

Partiste. O rio subiu até ao meu portão.
As cigarras calaram-se nos ramos cobertos de geada.
Agora regresso ao portão, mas o tempo mudou.
Como sempre os meus pensamentos são-te dirigidos.
Estás tão longe como a Estrela Polar e a Primavera,
Notícias tuas nunca se dirigem para sul.
Quantas vezes, nos meus sonhos, vejo terras distantes
- Encontraste outro amigo? Espero que não.

[daqui]



[daqui]

1 comentário:

  1. Gostei muito da prosa. Muito. E o álbum do jean Michel jarre do Concerts in CHina é obrigatório :)

    ResponderEliminar