segunda-feira, 17 de outubro de 2016

AVE 11



QUE SE FODA A MELANCOLIA

Não escolhi a vida nem a escrita,
foram elas que me escolheram.

Escrevo tal qual vivo,
nem outra coisa poderia fazer.

Outra coisa seria não viver,
outra coisa seria não escrever.

Não! Não escrevo por obrigação
Nada disso!

Sou paciente e submisso,
repetitivo e determinado.

Espero pela morte
no silêncio tumultuoso
da escrita.

Vivo nas entrelinhas.

Sem comentários:

Enviar um comentário