quarta-feira, 20 de julho de 2016

prosa/poesia


Prefiro acordar cedo

Prefiro amar

Prefiro o azul

Prefiro escolher

Prefiro preferir


 

Não confunda as palavras com as coisas de que as palavras falam. Mesmo quando usas as palavras como coisas é sempre das coisas que elas falam. Mesmo que nada tenhas para dizer as palavras sempre se dirão.



 
 


Sem comentários:

Enviar um comentário