sexta-feira, 23 de maio de 2014

INFORMAÇÕES INÚTEIS

TUDO O QUE PRECISAS SABER SOBRE MUROS

Os muros têm tendência para se fecharem sobre si mesmos e isolarem-se do mundo.
Os muros têm corações de pedra, mas também têm sentimentos. Movem-se sempre de lado, mas olham-nos sempre de frente.
Os muros raramente se vão abaixo: possuem uma moral elevada e uma disciplina firme. Podem esticar-se e quase tocar o céu, mas são incapazes de saltar.
Ao contrário do que se pensa os muros não têm lado de dentro e lado de fora, mas apenas lado de cá e lado de lá.
Os muros gostam de proteger, gostam de ouvir, mas a sua verdadeira vocação é separar. Não admira assim que os muros tenham muitos inimigos.
A melhor maneira de deitar um muro abaixo é nunca o levantar.


PEQUENO ENSAIO SOBRE A PERSISTÊNCIA

As águias são injustamente consideradas arrogantes. A verdade é que estão apenas habituadas a olhar de alto.
Os crocodilos são animais tristes. Ninguém com uma boca tão grande pode ser feliz.
Os camelos são animais afáveis e prestáveis, ainda que de tão persistentes nessas qualidades se possam tornar muito aborrecidos e até importunos.
Os camaleões são de uma timidez atroz. Detestam dar nas vistas e fazem tudo para passarem despercebidos.
Os papagaios são repetitivos, toda a gente o sabe. O que poucos sabem é que os papagaios são muito persistentes.
Toda a repetição tem algo de persistência, ainda que poucas vezes assim seja.
Os caracóis são tão lentos que passam por persistentes.


A VERDADEIRA NATUREZA DAS PEDRAS

As pedras detestam estar sós. Viajam muito, quase sempre em negócios e raramente por prazer.
As pedras são todas muito seguras de si, com excepção óbvia das pedras de gelo.
Mais do que vira-casacas as pedras são polivalentes: com pedras se levantam muros, com pedras se atinge a polícia. As pedras que rolam são muitas vezes eléctricas.
As pedras são, todas elas extremamente sensíveis, mas também extremamente introvertidas. Por isso é que nada dizem, por isso é que poucos conhecem a sua verdadeira natureza.
As pedras não têm pontaria nenhuma. Quando se atira uma pedra nunca se sabe onde ela irá acertar.


TODA A REALIDADE É FICÇÃO

Quase todas as formigas são excelentes escritores, mas a sua letra é tão sumida que nada diz.
Existem muitos macacos, mas poucos são verdadeiros. A maior parte são de imitação.
A sabedoria das pedras não depende da sua capacidade de falar mas da nossa capacidade de ouvir. Por isso é que há pedras e há calhaus.
Há mil e uma razões para se gostar de Portugal. Uma delas é sem dúvida essa de Queirós.

Quem se olha num espelho nunca pergunta se é ele que é real. 

Sem comentários:

Enviar um comentário