quinta-feira, 29 de maio de 2014

Emily Dickinson

Afraid!  Of whom am I afraid?
Not Death -- for who is He?
The Porter of my Father's Lodge
As much abasheth me!
 
Of Life?  'Twere odd I fear [a] thing
That comprehendeth me
In one or two existences --
As Deity decree --
 
Of Resurrection?  Is the East
Afraid to trust the Morn
With her fastidious forehead?
As soon impeach my Crown!
 
Ter medo? De quem terei?
Não da Morte – quem é ela?
O Porteiro de meu Pai
Igualmente me atropela.

Da Vida? Seria cómico
Temer coisa que me inclui
Em uma ou mais existências –
Conforme Deus estatui.

De ressuscitar? O Oriente
Tem medo do Madrugar
com sua fronte subtil?
Mais me valera abdicar!

Sem comentários:

Enviar um comentário