sábado, 6 de novembro de 2010

ainda sobre contar histórias

Ocorre-me que a literatura acolhe hoje cada vez mais a oralidade (veja-se o recurso regular à interpelação ao leitor em Doutor Avalanche) e que os contadores de histórias recorrem cada vez mais à escrita (lendo contos escritos, ainda que tradicionais, ou de autor).
E apetecia-me continuar a falar de oral e de oralidade mas, como muito bem me disse Thomas Bakk, isso de oral e de oralidade... parece coisa de dentista.

Sem comentários:

Enviar um comentário