sexta-feira, 15 de outubro de 2010

arte combinatória


O livro Cent mille milliards de poèmes de Raymond Queneau, foi publicado em 1960. É uma espécie de máquina de fazer poemas, permitindo a qualquer um compor o número de poemas anunciado no título, a partir de apenas dez poemas de 14 versos cada. Podem espreitar o livro na imagem acima e podem, com o auxílio dos meios informáticos, criar os poemas que quiserem, aqui ou aqui.
leia mais aqui e aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário