quarta-feira, 29 de setembro de 2010

estado 1 literatura 2

Se ontem brincava com a avaliação do estado da literatura colocando o "estado" a ganhar por 1, hoje tenho de alterar a minha avaliação colocando a literatura a ganhar, pelo menos por 2. Esta mudança deve-se ao facto de ter ontem participado pela segunda vez nas (ainda) terças de poesia no Draculea Bar. Não vou descrever o que aconteceu, se quiserem saber têm de ir ver, mas tenho de dizer que me senti em casa.
Para todos os que ali estiveram ontem, mas em especial para o Rogério Cão, que fiquei a conhecer um pouco melhor, fica este esboço de poema.

Pessoas assim

há pessoas assim
intensas
verdadeiras
com raízes fundas
como asas
que se dizem
no silêncio
abafado
das palavras

há pessoas assim
é verdade
mas não
são muitas

2 comentários:

  1. Foi um prazer ouvir o seu poema do dedo mindinho. Adorei. Espero vê-lo mais vezes e a novas vozes também e quando possivél, conversar e trocar impressões também. Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  2. Oh, Luís, na parte que nos toca, vamos meter a Literatura um pouco à imagem do Benfica da época passada: só cabazadas!

    ResponderEliminar