segunda-feira, 27 de setembro de 2010

aula de poesia



Era um comum fim de tarde
(ainda não era noite
e já não era dia)
quando
(de repente)
me surpreendi:

o empregado negro
(chama-se Marcus)
completamente
vestido de negro
(ainda que o polo fosse
riscado de cinzento
muito escuro)
passou à minha frente
levando uma bandeja
com três imperiais
iluminadas

iluminadas.

E então
(ou será agora)
sou surpreendido
por esta pergunta:
Então isto é que é
a poesia?

2 comentários: