sexta-feira, 27 de agosto de 2010

A escrita

algumas vezes é a única
coisa
entre ti e a
impossibilidade.
nem a bebida,
nem o amor de uma mulher,
nem a saúde
se
comparam a ela.
nada te pode
salvar
excepto
a escrita.
impede as paredes
de
ruir.
a canalha de
se aproximar.
expulsa a
escuridão.
a escrita é o
derradeiro
psiquiatra,
o mais gentil
deus de todos os
deuses.
a escrita afasta
a morte.
nunca te
abandona.
e a escrita
ri-se
dela própria,
da dor.
é a última
esperança,
e a última
explicação.
é isso
que
é.

Charles Bukowski
versão de manuel a. domingos

Sem comentários:

Enviar um comentário