segunda-feira, 9 de agosto de 2010

[...]





A capela dos ossos

A primeira vez que estive na Capela dos Ossos, numa visita de estudo, alguém explicou como aquela capela era superior à de Évora, com o mesmo nome, porque na capela de Faro os ossos se encontravam amalgamados nas próprias paredes enquanto na outra tinham sido apenas colados. Lembro-me muito bem de ter pensado que raio de importância teria isso, mas anos mais tarde, na Capela dos Ossos em Évora, surpreendi todos os presentes, afirmando em voz alta a superioridade da Capela dos Ossos de Faro.

Sem comentários:

Enviar um comentário