sábado, 24 de julho de 2010

leitura transcendental

[fotografia daqui]

Amor mais-que-perfeito

Penso em ti muitas vezes, meu amor.
Sei onde vives, onde trabalhas, ainda guardo
o teu e-mail e o teu número de telefone.
Um dia encontramo-nos por aí, quando menos
esperarmos, a não ser que eu possa evitá-lo.



[depois de ler Pedro Paixão]

Sem comentários:

Enviar um comentário