quinta-feira, 7 de maio de 2009

deslumbrado






que bom nada fazer e
no entanto
tanto fazer:
ler, respirar,
sentir o gosto do café,
escutar as conversas,
seguir os homens e
as mulheres que passeiam,
vaguear na folha
antes branca da
imaginação.

Sem comentários:

Enviar um comentário